No interior do Norte

Desculpem.... mas este blog é apenas para pessoas inteligentes! Se não é o seu caso, peço lhe suavemente que se retire. Desculpe o incómodo!

sábado, setembro 30

PAISAGEM



Este Outono que lento vai rasgando os dias...que nos embala é arrasador.
Parece perfeito. Demas
iado perfeito.
Entra-nos pela espinha abaixo em forma de friozinho ligeiro que nos eriça o corpo e nos enfeitiça. Torna-nos humanos e balofos…
Canso-me das inenarráveis saídas noctívagas. Cansei-me de aturar malucos….
Procuro a hora do meu silêncio. Tenho necessidade do meu espaço. Da minha solidão. Preciso dela!
Estrondeei meu relógio do corpo há anos. Não adormeço ao tempo do comum .
Conto as horas no olhar. Nos cigarros. Na aurora….Na alma….
Durmo pouco.
Tão pouco….
Os ponteiros escachados de tanto murro que biológico despertador levou, picam-me em revolta. Querem conserto…. Hão-de levar a melhor os desgraçados ... No fim , tudo se paga e acerta…..TUDO SE REPARA….
Lentamente a sala esvazia-se.
Vou ficando.
A preguiça acompanha-me. É amante cruel e possessiva.
Aninha-me como feto no esplendor do sofá e desprotegida põe-se sobre mim…tentando-me.
Resisto-lhe…pouco.
Deixo que me mordisque o queixo..que me dispa a camisa… me palmilhe o peito nu com a palma da mão…
Ficamos assim …unos…ao longo das horas… Na pele! No silencio….
Não lhe sou fiel….
Por vezes ligo-lhe e invento uma desculpa sem nexo…imprópria….descabida….
Por norma sei-o de véspera…
Puro engano….
Ladina, entra sorrateira ….sem avisar….sentindo-me sem guarda na imobilidade do comando da TV …. E crava-se em mim… Doida!!!!!
Fixo os olhos em devaneio num qualquer emagrecimento miraculoso que passa no meu horário nobre….rio-me mentalmente com o antes e o depois…gostava de viver num país assim….
Mas não…só tenho este….
Levanto-me….no escuro vou buscar duas ( e só duas) pedras de gelo.
Trago-as enxutas num vaso de cristal.
Verto para o interior dois dedos de James Martin’s e busco uma cigarrilha negra de folha de tabaco latina. Gosto do aroma…lembra-me erva-santa de cachimbo….
A caixa mágica - Muda - solta um anuncio a Martini Bianco… Aprendi no pêlo que o pior dos copos são as misturas…. Apago a TV….
Sento-me no canapé. Ponho um cinzeiro de vidro martelado em forma de diamante na coxa direita. Com um fósforo de lareira, acendo divinal cigarrilha travando na boca o fumo primeiro…Deixo que o mesmo me inebrie o palato antes de o soltar em nuvem…
Um gole de whisky …. Lento…doce…sinto o gelo a beijar meus lábios na inclinação do copo… depois de inundada a boca, a língua… solto o malte em escoadouro ao longo da garganta que me incendeia o corpo…
Seguro o copo pelo aro maior com o braço esquerdo estendido… Nova “passa” no negro e saboroso cigarro….
Apoio o queixo na palma da mão direita e mordisco a unha do anelar…Enquanto contemplo o bailado do fumo a meio palmo do olhar….
No silencio…nem a cinza amorfa se solta… Fica presa …escondendo a chama que acendo a cada novo travo como luz de farol
Nestas alturas gostava de ser o Batman…Não me revejo noutro super herói….
Imóvel…Erecto….Nobre…. envolto na capa , no alto da gárgulas de um qualquer arranha-céus gótico na longínqua Gotham City …aguardando que alguem alumie a noite com o ” bat – sinal"
(Engraçado….Não sabia que tinha “esquema” com a “imaginação” hoje…)
Se tal acontecer….Solto as asas como anjo negro e plano sobre a urbe em direcção á luz…
Parte de mim…fica por lá nas avenidas sombrias e decadentes a combater o crime e o pânico lançado por Joker… A maior parte regressa cansada ao sofá …..
Não posso salvar mais ninguém….
Um despertar abrupto, atira-me á realidade…Mais silencio…Mais Noite….
De volta á solidão do espaço…
Aprendemos a ver na negrura… A Íris fica mais luminosa…As orbitas maiores…
Parecemos morcegos…
Vislumbramos cada pedaço de espaço….Com o tacto do olhar…
Damos nomes aos quadros...
Aos objectos….
Noite que não tem fim…
Ultimo sorvo que esvazia grosso copo…
Fica a definhar o gelo que não se misturou…
A cigarrilha…qual ampulheta …marca um tempo…Que se esgota a cada novo travo….
Deve ser tarde! Nem sei…
O corpo já adormeceu…
Falto eu….

48 Comments:

Blogger Ruby Sackville-Baggins said...

"Hold me, Thrill me, Kiss me, Kill me".

Silêncio! Como é bom. Mas como é raro também...

Excelente texto, mais uma vez, como nos tens habituado desde sempre. Parabéns. Gostei bastante.

**

5:40 da tarde  
Blogger Tons Pastel said...

Fico maravilhada com os teus posts. senti-me na sala. deixei-me invadir pela preguiça neste fim de tarde de Outono, estendi-me no sofá e curti o silêncio. Os sinos da aldeia lá longe chamam-me para o jantar. a família espera. apetece-me ficar contigo, tomar um gin tónico, com muito gelo e limão, e ficar à conversa. mas tenho de ir!
Beijinhos

7:21 da tarde  
Blogger vida de vidro said...

Envolveste-me nessa preguiça de Outono. As tuas palavras pintam quadros na nossa imaginação. **

11:21 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

disseram-me para vir conhecer teu blogg...
Amei!!!!
Este post leva-nos a viajar...
Consegues acender o imaginario...
Dou-lhe os meus mais sinceros parabens!!!
Escreva um livro!!!
é um conselho sincero!

Paula Moniz
Porto

1:16 da manhã  
Blogger Andreia do Flautim said...

Não gosto nada do Outono. É tão deprimente...

3:06 da tarde  
Blogger Ari said...

Deixo-me envolver pelas tuas palavras...

um beijinho

3:27 da tarde  
Blogger Sofia said...

Mt bom como sempre.É inspirador vir cá ler-te.

um beijo

5:36 da tarde  
Blogger Carla said...

Olá Paulo, espero que esteja bem. Vejo que continua a escrever. Não pare de nos deliciar com os seus textos, são magníficos!

Comigo está tudo bem. As férias foram boas e agora voltei à rotina da faculdade. Apesar de estar feliz não me sinto com vontade de escrever no meu blog. Acho que é mesmo por ter dificuldade em me exprimir.

Tudo de bom para a sua vida, eu vou passando por aqui.

***

8:26 da tarde  
Blogger Irritadinha said...

Fantático como sempre

8:59 da tarde  
Blogger Elisheba said...

Adoro o Outona...gostei...muito!Bjos

10:51 da manhã  
Blogger Teresa Durães said...

gosto da tua escrita

virei cá mais vezes!

Boa tarde!

2:55 da tarde  
Blogger Sea said...

Ok... só não gostei da parte do Outono, é o prenúncio do Inverno, não gosto. Não gosto. :)
beijo

2:59 da tarde  
Blogger an ordinary girl said...

Hummm, a mim também me está a parecer perfeito este Outono.
Está a ser uma transição suave, do tempo muito quente para o muito frio.
Era tão bom, fosse tudo assim: mudanças sim, mas não bruscas nem violentas!
Minha filha mudou de escola e está a ressentir-se muito da mudança. É como a mãe, tipo a sementinha de Alves Redol: crescer, mudar, sair cá para fora, custa e dói para caramba!
Ai, ai, os teus textos levam-nos a viajar e a divagar em tantas direcções.
Olha, mas não chames de preguiça a essa tua companhia de sofá! Mas antes, indolência. Combina mais com o ambiente.
:)
(sou eu a brincar ctg)

Todos teus beijos:
RETRIBUIDOS!!!

fatima

3:08 da tarde  
Blogger Ari said...

Pelo que deixaste no meu canto, vejo o homem sensivel que és.

...a sensibilidade é uma qualidade rara sabias ?

Um beijinho meu amigo

4:50 da tarde  
Blogger vero said...

Obrigada pelas tão simpáticas palavras!!!
Beijo enorme!!!***

5:52 da tarde  
Blogger  said...

Como é que tu consegues escrever seeempre tão bem? Não tens dias menos bons?
Não gosto muito do Outono, regresso ao trabalho, regressa o mau tempo que daí para a frente ainda fica pior, não gosto da fruta da época, ora está frio ora está calor (resultado: uma bela constipaçãozinha, essa sim anda-me a tirar o sono!) mas ao ler-te quase me fazes mudar de opinião!

"I'm the firestarter!" beijo!

7:19 da tarde  
Anonymous melinha said...

ainda so li este este post mas gostei do k li. tens realmente uma inspiraçao incansavel, mt jeito para a escrita.
continua gostei imenso continuarei a vir ca e verei mais ao pormenor este blog lindo
bjs e ate a proxima

9:40 da manhã  
Blogger Vera said...

As tuas palavras encantam-me!
Tens mesmo um dom, que não deves desperdiçar nunca! Continua sempre a encantar-nos com as tuas palavras! Eu já sou fã!
Beijo

10:37 da manhã  
Blogger Andreia Pessoa said...

Olá!
Antes de mais, queria agradecer-te o comentário que fizeste no meu blog:)
Acho que as insónias é o mal de muita gente:P mas também são nas noites de insónias que nascem algumas ideias mirabulantes, e geniais...

Beijo:)
Andreia Pessoa

11:45 da manhã  
Blogger Sofia said...

Não tou de greve, já voltei. Isto não é facil ne? ;)

Gosto de te ler

12:17 da tarde  
Blogger EMN said...

Amo sentir que o Outono chegou. É lindo, é inebriante .... é inspirador.

Como sempre.... conquistaste-me.

beijo

emn***

12:47 da tarde  
Blogger Flôr said...

Olá :), sou ainda "muito ignorânte" nisto dos blogs, no meu cantinho, quem tem sido o meu anjo, que tanto me tem ajudado, tem sido a Zeca (Deslizes)....

eu fiquei à espera, à espera e .... nada! estava sempre no Outono... agora fiz o que me disseste e voilá.... tudo ok.... fico muito contente, vou já imprimir para ler em casa com mais calma.

amanhã comento

um beijinho e obrigado pelo que me ensinaste hoje :) a toda a hora estamos a aprender, não é?

inté

1:54 da tarde  
Blogger an ordinary girl said...

Exactamente: "i know ... i have to go away"!! Foi mesmo do Father and son de Cat Stevens (que agora é "outro nome qualquer"..) que me ficou esta expressao que eu uso muito : vou away.
Fizeste Bingo!!!

Um beijo meu, Paulo.

fatima

3:18 da tarde  
Blogger Velutha said...

Paulo

Todos precisamos de espaço, de estar na nossa solidão, de nos encontrarmos um bocadinho connosco mas peço-te licença para entrar e eatar um bocadinho à conversa contigo. Como é bom rever-te depois de um Verão longo em que não nos encontrámos. Prepara-me um gin orange e vamos seroar aqui na penumbra da sala. Põe um cd de jazz, baixinho e conta-me como foram essas saídas noctívagas de que te cansaste. Não foram certamente as noites loucas de Ibiza? Sei que são cansativas mas tu ainda tens pedalada para elas. Madrid terá esfalfado o nosso Paulo? Aquela cidade não dorme ! É agitada como nós gostamos. Estou de volta aos posts! Não te tinha dito nada mas , em breve, faria uma visita ao amigo do interior norte.
Beijinhos

3:42 da tarde  
Blogger Claudia Perotti said...

"Procuro a hora do meu silêncio. Tenho necessidade do meu espaço. Da minha solidão. Preciso dela!"

Achei-me no teu texto! Sou assim e muitas vezes aquela noite almejada de sono e sonhos perdem-se e não sei onde achá-los.

E a noite parece muito longa. Longa demais. O que salva, às vezes, é a inspiração das cores nas telas ou nas letras.

Beijinhossssss

4:09 da tarde  
Blogger Liliana said...

Gostei tanto do teu texto... Escreves mesmo bem!
Muito sinceramente, os meus Parabéns.

5:50 da tarde  
Blogger Luna said...

Muita sensibilidade tu tens, transformas um momento dito "normal" em uma viagem que me levou a não tirar os olhos por um istante do que escreveste,
deliciosas são as palavras que partilhas connosco
beijinhos

7:45 da tarde  
Blogger eu mesma said...

já li este teu post umas 3 vezes e ainda não o tinha comentado... penso que a tua "amiga" preguiça mudou-se para estas bandas e tal como tu, também eu preciso de adormecer... ou acordar de vez!

8:01 da tarde  
Blogger Z said...

Acho que quando comentei neste blog pela primeira vez também o fiz um pouco "a vole d'oiseau", sem lhe dar a atenção merecida!
Mas hoje li com todos os sentidos e identifiquei-me como já há muito não me identificava com outras realidades que não a minha.
Para mim (e realço que é apenas a MINHA leitura), este post é a crónica de uma mente inteligente e viva agarrada, presa a um corpo que definha - nada de pessoal relativamente ao teu corpo, acho que todos estamos a decompor-nos, uns mais rapida outros mais lentamente e em diferentes estados!
Excelente post.
Permito-me apenas uma crítica que só faço por perceber que és uma pessoa mesmo inteligente e escreve mesmo bem (se não nem me dava ao trabalho)! De certeza que foi lapso, mas vale a pena corrigir o "da-mos nomes aos quadros" por "damos nomes aos quadros"... é que é mesmo aquele erro que me arrepia mais que unhas afiadas em quadro de ardósia!!
Cumprimentos (e blog adicionado aos favoritos). Voltarei pra ler!

8:28 da tarde  
Blogger a Prinçusa said...

eu digo isto a todo o lado k vou e vejo a palavra outono. eu gosto do outono. gosto do cheiro k ele deixa nas ruas, gosto das cores, do barulho das folhas debaixo dos meus pés. do friozinho, de andar de gorro e calxecol na rua a olhar pas luzes. pk o outono tem dessas coisas, é magico.


gostei disto aqui, e voltarei mais vezes.aliás, adiciono te :)



um beijinho

10:22 da tarde  
Blogger Gracinha said...

Fico maravilhada com o que escreves, tu fascinas-me com as palavras, conseguiste mais um fã!

Quanto ao Outono, transmite-me muita calma, serenidade, e até mesmo inspiração, adoro senti-lo!

Beijinhos

12:46 da manhã  
Blogger missixty2000 said...

Começamos a ser demasiado parecidos.Não sei o que é dormir bem!Raramente tenho uma noite tranquila.Acho que se me meteu na cabeça que desperdiçamos imenso tempo a dormir!Quando acordamos já passou mais um dia!Quanto ao wisky,prefiro bacardi com cola e umas pedras de gêlo!Mas só costumo beber e fumar quando saio !Se fumar fora dessas "saídas" é sinal que algo não anda bem!
Então estás farto de aturar malucos?E tu consideras-te o que? ehehe!É melhor não me conheceres então!!
Gostei deste texto, muito mais intimista e realista, sem ser lamechas!
beijos da miss

9:05 da manhã  
Blogger Juro said...

que preguiça fantástica a tua!
A minha faz-me exactamente a mesma coisa....

Considera-te um espécimen Paulo!

Um bj
(Obrigada pela força!)

9:46 da manhã  
Blogger kikas said...

Realmente o outono poe-nos para baixo, mas possa temos que pensar, vamos voltar a ficar no quentinho mais um cadinho, aquelas tardes de papar filmes, beber o cha com a torrada, sei lá, tambem tem coisas boas né

11:02 da manhã  
Blogger Maria Araújo said...

Realmente,tu pões-nos os olhos em bico com tão singela e rica descrição!
Algo tão teu...
Gostei imenso.
:)
Bjoca

11:08 da manhã  
Blogger ALEXIA said...

Que do Norte vêm boas coisas já eu sabia

parabéns

1:08 da tarde  
Blogger Angela said...

Adoro vir cá ler os teus textos! são verddeiramente encantadores! Repletos de poesia e magia!



Beijinhos.

4:32 da tarde  
Anonymous tuch@ said...

Mais um texto que nos embala...
Essa Tua fascianente vivencia...Esse jeito doce de lidar com a insomnia...Esta Partilha....
Ès um ser Fabuloso!

Um beijo

5:37 da tarde  
Anonymous hope said...

Perdoa só agora comentar...
Mas parece que me aconteceu o mesmo que há "eu mesma".

Mas sinceramente...prefiro mil vezes ler-te que comentar-te....
Text pleno....que se absorve e nos embala...que nos leva com ele...para o sofá envoltos na preguiça....
Mais uma vez (como sempre....) ADOREI!

beijo

5:40 da tarde  
Anonymous Sara said...

Olá Paulo!
Primeiro quero agradecer o comentário no blog e depois quero te pedir as mais sinceras desculpas por so comentar agora. Ja vim ca ha algum tempo atrás e li o post culpa, adorei mas achei que comentário nenhum seria digno. Bastante profundo, sensível e claro fantástico. Obrigada pelo convite, voltarei!

Beijos,
Sara.
www.blogdasara.blog.com

6:38 da tarde  
Anonymous Juda said...

Boas, está muito bem... fica o meu abraço...

11:35 da tarde  
Blogger Marlene Maravilha said...

A tua sensibilidade consegue tirar a felicidade do outono no teu canto.Eu também gosto do outono. Gosto das folhas e flores secas. Gosto de ler e sentir o que sentes, apesar de não beber o que bebes e nao fumar. Mas imagino o sentido que dás a vida e a imaginação leva a devaneios da vida por si só.
Este é um blog inteligente para pessoas interessantes.
Um grande abraço

11:39 da tarde  
Blogger Ana said...

Apenas uma palavras me ocorrer... Lindo!!!

2:44 da tarde  
Blogger VEM SONHAR COMIGO said...

Devaneios de uma cigarrilha?

8:59 da tarde  
Blogger Sunshine said...

Essa mão precisava apenas de ser pele humana... uma mãe humana para te tocar de forma que te sintas vivo novamente.
Como sempre adoro o teu texto... deixa-me com um desejo de te puxar pelo ecrã e te fazer sentir de uma forma que as palavras nunca serão capazes de descrever.
Beijo Grande.

1:25 da manhã  
Anonymous julie said...

Só agora tive tempo de ler este post, e gostei muito. Adoro o outono, sentir a chuva a cair, o cheiro da terra molhada, o desejo que a chuva lave a minha alma, adoro ouvir o vento durante a noite enquanto espero que o sono venha tirar-me deste silêncio, adoro o calor do lume na lareira, sentir o cheiro de castanhas assadas, adoro ver as chamas do lume a aumentar enquanto no meu colo um dos meus gatos dorme em paz.

Até á próxima.

2:51 da tarde  
Blogger Vera said...

Já tenho saudades de ler-te! Espero um novo post!
Boa semana para ti e um beijo

11:05 da manhã  
Blogger Erotic Spirit said...

I'm reading all of it... it is all sooo good... I can almost taste the James Martin eh eh between u and me it does feel good to seat down at the end of the day in the dark in silence and just let something warm or burn us all the way down and be a bit nostalgic...
I'm a summer person but fo enjoy all seasons and the autumn has become dear to me... lazy afternoons ... falling leaves... strong drinks... hummm

kiss and I'll move on down the nlog lol lol

2:49 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Hoteis
Contador acessso
Medical Billing Software
Medical Billing Software