No interior do Norte

Desculpem.... mas este blog é apenas para pessoas inteligentes! Se não é o seu caso, peço lhe suavemente que se retire. Desculpe o incómodo!

sábado, setembro 9

DESCOBERTAS....




- O mundo é um lugar demasiado estranho para que até tu o compreendas Jonh! O ser Humano… é mau por Natureza. Enquanto sumia no infinito, o anjo Fidélio segredou em lágrimas as palavras deste novíssimo testamento a Jonh Constantine, que permanecia imóvel, sentando no ground zero. Jonh que já havia percorrido o Inferno e lhe fora feita a promessa que o próprio Demo viria pessoalmente buscar sua essência, vasculhava ao acaso os frontispícios nova-iorquinos que em stress percorriam rápidos o antigo centro comercial do mundo.
Medo! Era o semblante. Um medo cruel que transparecia nas viagens rápidas e apressadas que impunham. E Jonh, que acendia cigarros uns com os outros, agarrava na mão a lança do destino. A relíquia que Constantine segura , rasgara o ventre do Filho de um Deus buscando no grito ou no sangue a confirmação da morte bíblica e humana . Esse pedaço divino no reino dos homens , continha o poder da salvação e do destino. O poder de governar e alterar o mundo! O poder de apagar o medo! De devolver a alegria e de erradicar o terror. Um poder fabuloso …nas mãos de Jonh.

O planeta Terra mudou. O medo e o terror têm data de aniversário. Daqui a pouco .....
Nas brumas e poeiras que lentamente vão amainando, fica a visão límpida para que vejamos o quadro, o bolo por completo!
Quando os aeroplanos do terror arrasaram o mundo levaram o sentimento de segurança com eles, ficou reinante o desespero e a sensação de desconfiança. Pariram o terror. A(s) politica(s) que a América implementou descambaram em abortos vivos que renegaram o pai e se emanciparam. Da rosa anti-vermelha que os Estados Unidos plantaram não soprou o pólen em passos de bailarina , mas sim brutos os espinhos. Como punhais. Que esventraram o coração da Urbe global. Uma e outra vez, até que o fio da adaga repleto de sangue se gastou de tanta mossa .De tanta dor. De tantas lágrimas.
Insensíveis , os dantes filhos amados, são agora criaturas demoníacas possessas que se agitam em transe ao som de macabros rituais e voos. E quem os Educou??? O resquício da guerra fria? - A ausência desta?
Durante anos , os senhores da guerra gastaram o tempo a jogar xadrez humano em tabuleiros inclinados e partidas ganhas antecipadamente…. Em jogadas de mestre, percorriam todo o tabuleiro-Globo em saltos de rainha. Não havia casa por onde não se movimentassem …entretendo-se. Quando perdiam ou a eminência de um absurdo xeque-mate pairava… simplesmente mudavam as regras ou rodavam o tabuleiro. Os peões fartaram-se. Aprenderam a jogar e ditaram as regras! Cansaram-se de uma estranha e louca subserviência a um reino que de demasiado jovem carrega com ele o perigo da imaturidade e da verdade absoluta!!!! Essa imposição absurda de politica e de fé….Esses jogos combinados caíram ao chão…desmoronando-se….em ruínas…
Os agora tutores dos filhos renegados, são profetas altruístas de guerras santas. Enquanto os abraçavam e curavam as dores , impuseram numa lavagem de cérebros aos novos templários a recolha do Graal escondido no interior da gigantesca maça! Estes, em devoção , resgataram-no chocando contra as torres guardiãs gigantescas bolas de fogo arremessadas por catapultas de obstinação, sacrifício e obscuridade Humana! O verbo divino não entra aqui. Escusou-se.
Em espanto e sem reacção os governes do “Bem” resignaram-se perante o fogo vivo, demoníaco, que afugentou de vez a subserviência e impunha a autodeterminação. Bem no centro da capital das liberdades e das tolerâncias. Derrubando os símbolos , apesar dos inocentes e incautos escudos humanos.
E quando no final da inthifada , na apanha dos mortos e separação do entulho ninguém encontrou o cálice divino, retiraram-se os líderes em vergonha. Prometendo ambos mais vingança e mais terror. Sem tempo para lágrimas ou chorando-as para dentro! vendendo e comprando maquinas de guerra! Seguiu-se Madrid ….Depois Londres…. Como presentes de aniversário.
O eterno prazer de libertar o ódio em lutas de bem e de mal, sacrifica SEMPRE os cordeiros da inocência. Arrastando-os para o degredo. Enquanto alguns fazem fortuna com o seu abate! em modernos sacrifícios , sangrando os corpos e as consciências.
Economicamente, a máscara do terror semeia mais pânico que os rios de dólares da ameaça atómica. Mais barato e mais eficaz. (o fanatismo exige-se em ambos…)
E enquanto estes se banqueteiam , arrotando leis de proibição e segurança ou apelos á continuação da guerra santa , ficamos TODOS a chorar os mortos, os mártires, os inocentes. OS DEMONIOS


Jonh
continua a olhar e observar tudo em seu redor. Com o olhar límpido e sensato. Acende novo cigarro que lhe queima os pulmões e entope o respirar. É o mal menor.
Em balanço mental com as palavras de Fidélio em fundo, Jonh era um ente em dilema….
Não via maldade – mas medo - nos rostos humanos que o circundavam. A maldade está nos eleitos e nos que comandam. Esses filhos da puta que ensinam e proclamam a maldade. De ambos os lados! Do bem e do mal ! Sem hesitar, Jonh crava em si mesmo a lança do destino matando-a e matando-se ! Enquanto um rio de sangue banha novamente o ground, Jonh apaga o cigarro e aguarda, em agonia , por qual dos demónios o virá buscar. Revelando-se o Verdadeiro. O Belzebu!

49 Comments:

Blogger Sunshine said...

Constantine... quem viu o filme não consegue ficar indiferente. Quem tem consciência questiona-se logo do seu papel na terra... da sua posição nesse quadro de xadrez.
Adorei o filme embora não ter alterado a minha perspectiva; o homen é bom por natureza mas com uma enorme capacidade de fazer doer e magoar os que o rodeam.
Vivo por uma filosophia que não considero negativa, muito pelo contrário... Mais cedo ao mais tarde, a disillusão é certa e a sua profundez parallel com quanto nós gostamos e temos a pessoa em consideração.
Não me disiludo porque não estou iludida -(Caetano Veloso)
Há que avaliar a intenção, e tirar o melhor do mau...

Para não variar, adorei este post. Amei as comparações e descrições e paixão em cada palavra...

Escreve... expressa-te, quero te conhecer.

5:13 da tarde  
Blogger O amor fala mas alto said...

Parabénsss pela sua inteligencia,queria ter uma igual.
Pois seu blog esta lindooo...

bjsss e boa tarde!

5:23 da tarde  
Blogger Luna said...

Enquanto o homem for tão egoico,e não souber dar-se e ver o outro sem ser como inimigo, não vai a parte alguma, numa guerra existem sempre duas partes, as duas lutam pele liberdade, as duas acreditam que a sua verdade á a certa, é o outro que é o mau a ser liquidado, que fazer, se não modificar os estados internos que nos trazem adormecidos para o real
bom fim de semana

7:11 da tarde  
Blogger  said...

"O medo e o terror têm data de aniversário" hummmm... :) Pena, não vi o Constantine, tenho que tratar disso. Fica bem bjs

7:17 da tarde  
Blogger Ana Sousa said...

Bem me avisas-te que este post iria surgir...
Bem te avisei que este tema me toca...

Gostei do facto de te teres servido do filme "Constantine" para "suavizares" (se assim posso dizer) o acontecimento terrível que se viveu em Ny e afins...

Fico-me pelo silêncio. As lágrimas secas continuam a queimar-me a pele...
A dor é aliviada com pelo tempo mas a luz da memória continua bastante acessa...

Um beijo querido Paulo*

8:40 da tarde  
Blogger eu mesma said...

Quem semeia ventos, colhe tempestades...
Não consigo comentar este teu post... a minha opinião divide-se entre os bons e os maus, embora reconheça que este tipo de acções são horríveis. Mas quantas acções igualmente horríveis são praticadas contra "os outros"? Aquelas que não são noticiadas, aquelas que não têm direito a data marcada porque acontecem todos os dias...
Será que numa situação idêntica não faríamos exactamente a mesma coisa?

10:30 da tarde  
Blogger Serenity said...

Se sou ou não inteligente não sei... terias que perguntar aos que me rodeiam...mas aceitei o teu convite e aqui estou.
Quanto ao meu nick... não tem nada a ver com o filme mas sim comigo!
Serenity é o meu lado sereno, calmo mas também brincalhão.
Kika é a minha lua vermelha, ousada e ás vezes provocadora.
A Loba é a outra face da lua, a lua branca, pérola e muitas vezes insatisfeita e pragmática.
Gostei do teu jeito para a escrita e vou voltar mais vezes, no meu blog serás sempre bem-vindo, tu e todos os que por lá passarem.
Beijos, saúde e porta-te mal…

10:47 da tarde  
Blogger missixty2000 said...

Eu acredito que existe o mal espalhado, mesmo para além dos que comandam.Há pessoas boas e há pessoas más, umas mais que outras.Sente-se isso no local de trabalho, na escola, nas amizades, daí que acho que não haja salvação!A maldade prolifera logo de tenra idade. Será sempre uma luta contínua, do salve-se quem puder!
beijos

4:40 da manhã  
Blogger Diana said...

e cravamos demasiadas vezes a lança do destino em nós mesmos..
e os que sofrem são sp os inocentes..quer seja em nova iorque, em londres, em madrid, ou em qualquer outra guerra ou ataque terrorista..

não sei se o homem é bom por natureza..gosto de acreditar que sim, mas às vezes é dificil porque parece que só a maldade vem ao de cima. é preciso contrariar isso..
Fiquei quase sem palavras..a História tem consequencias, estamos a sofrer muitas delas agora..! lindo post, gostei do filme! ;)

7:10 da tarde  
Blogger mac said...

Não há o lado dos bons nem dos maus. Apenas há pessoas que são levadas pelos discursos dos seus líderes, que bebem as suas palavras como se de um cálice da vida se tratasse. Que são levadas por promessas de vida eterna junto de Alá, que são levadas por conversa fiada sobre o patriotismo e como é bom viver na "melhor nação do mundo". No meio ficam os inocentes, com os seus corpos abandonados nos escombros, com as suas vidas desfeitas, com os seus sonhos roubados.

9:18 da tarde  
Blogger Irritadinha said...

Inesquecivel o filme. Desde sempre o Homem "habituou-se" a ter um (no minimo) inimigo. Enquanto de forma definitiva, não se respeitarem todas as culturas, o direito que todo ser humano tem a ser diferente neste ou naquele aspecto não haverá melhoras. Talvez o Homem seja bom por natureza, se assim for há muita coisa para mudar.

9:25 da tarde  
Blogger Lord of Erewhon said...

Não gostei do filme, achei-o meio tolo.
Mas gostei do teu texto. O problema não é o homem e o mundo serem maus... é serem uma mistura... de Bem e Mal.

11:41 da tarde  
Anonymous Marta C. said...

um post teu!
Não preciso de dizer mais nada!
Amei.

9:43 da manhã  
Blogger Lord of Erewhon said...

P. S. JAJAJAJAJA!!! nem mais! Se soubesses as histórias por detrás da história... :)= ... eu sou amigo do Adolfo...
... etc...
Fica bem.

11:14 da manhã  
Anonymous hope said...

li-te...e subitamente parei para meditar. A tua escrita tem esse dom! É muito mais que simples conjugação de palavras! Na intensidade das mesmas , surge a cada paragrafo uma pergunta! uma constatação. Algo que obrigatoriamente nos obriga a meditar.
Para mim, este é o melhor post que escreves-te! Superas-te a cada novo post... Essa é a verdade!!!
Fabuloso! Esta tudo lá.....

Um beijo

11:47 da manhã  
Anonymous sentido de oportunidade said...

Sem palavras para te commentar!
Deixas-me sem elas...

12:12 da tarde  
Blogger Tiago said...

Enfim, fantástico, cada vez com uma escrita mais apurada para a metáfora, mas contudo, subtilmente directo e tocante, muito bom post... Podem passar no Antitudo (www.antitutti.blogspot.com - passo a publicidade) e verão uma versão talvez mais polémica e mais frontal, como aliás já é hábito da casa!

12:29 da tarde  
Blogger Em busca de Felicidade said...

Concordo quando dizes que o mundo é estranho..

Pessoas más? Claro que existem e muitas....

Eu não sou uma delas....

2:12 da tarde  
Anonymous Pedro Gomes Souto said...

Já alguem comentou o post melhor do que eu o poderia fazer!
Subscrevo os comments!
Parabens Paulo

2:26 da tarde  
Blogger an ordinary girl said...

"Não penses mal dos que procedem mal, pensa somente que estão enganados"
Socrates
Passo tanto tempo a repetir-me esta frase...
Mas sabes? ás vezes dou comigo a ser má. E existem pessoas que me ajudam a ser melhor. São essas as pessoas que eu amo. E penso tb que sou amada precisamente pelas pessoas que eu ajudo a serem um pouquito melhores.
Isto para dizer que a solução seria o amor, em doses industriais, e a generosidade.
A sobrevivencia passa pela evolução, não é? No futuro ou existirão pessoas apenas boas, ou não existirá ninguém...

Um beijo, Paulo.
E, obrigada pelos teus comentários. Comigo tu és: generoso.
;)

2:50 da tarde  
Anonymous Thelostend said...

Inteligente e Fabuloso Post!
Ta fantastico!

Um abraço

5:29 da tarde  
Blogger Cris said...

Devo confessar que gosto do que leio por aqui.

Muito obrigado pela visita, és sempre bem vindo lá por Terra..

Bjs

Cris

7:04 da tarde  
Blogger Clarissa said...

«O poder de apagar o medo...»
É tão humano ter medo quanto desejar não o ter... é o mesmo que dizer que étão humano ser finito quanto desejar tocar o infinito...
Quem é que pode apagar o medo?
Gostei do texto, e da forma de escrita, embora a referência ao filme não me diga muito, já que não gostei particularmente dele.
Um abraço e grata pela visita lá aos Instantes.

11:48 da tarde  
Blogger Vanda Baltazar said...

De quantos silêncios de faz o medo?

De quantos erros se faz o silêncio?

Obrigada pelo teu texto, Paulo, pela força do teu texto!

Que o silencio do medo nunca nos cale!

Van

12:22 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Mais uma vez parabens! Grande texto!

L.P.

10:00 da manhã  
Blogger Rafaela said...

Paulo,
gosto da forma como escreves - és inteligente e humano.
Quanto a este texto, não vi o filme, mas vi vidas já em todo o lado, já vi homens em cada canto e esquina, já vi expressões e faces de todas as cores... E nenhum homem é completamente mau ou completamente bom, isso seria imprudente e linear demais. É antes uma mistura de ambos em cada alma, cada palmo de terreno é uma trança deste dilema, bem como de beleza, fealdade, finidade e orgulho, amor, paz, e coragem. E só assim, complexos e incompletos, se fazem os Homens...

Um beijo, adorei o texto...

10:47 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Adorei. Um post inteligente pleno de mestria!
Beijo

Maria L.

2:59 da tarde  
Blogger dreams said...

afinal tudo o que se disser de qualquer pessoa poderá ser verdade...
deus e diabo partilham a realidade...

um beijo doce *
“·.¸Dreams¸.·”

5:49 da tarde  
Blogger Ana said...

Estranho...Cruel...São tantos os adjectivos que classificam na perfeição a maldade que existe no nosso mundo!!! :(

6:03 da tarde  
Anonymous Paulo J. Pires said...

Fico sem palavras para um comentário. Post inteligente e objectivo na diversidade!

Um abraço

6:08 da tarde  
Blogger venus said...

ousei entrar e fiquei algum tempo. desculpa se não me retirei:)
obrigada pela visita...
gostei do teu post, virei mais vezes se não te importares...

6:52 da tarde  
Blogger Marlene Maravilha said...

Eu gosto de vir aqui. Penso sempre que posso ser inteligente. hihi
Eu li este texto e deparei-me com uma história mundial. Fiz outra história, entendes?? semelhante.
"Não penses mal dos que procedem mal, pensa somente que estão enganados." (Sócrates), e ensina-lhes sobre o AMOR. Certamente ficarão melhores.
beijo

7:03 da tarde  
Blogger Ruby Sackville-Baggins said...

A realidade!

---
Desculpa a minha ausência, antes de mais... Foi mesmo aunsência, uma ausência divertida e cheia de dores de pés de tanto dançar na praia :D
Agora aí vem algo novo, assim como se seguiu um novo dia a seguir ao 11...
---
Beijinho

8:00 da tarde  
Blogger vida de vidro said...

Não podes ouvir o meu aplauso, mas garanto-te que é para ti. Este post está magnífico. Consegues juntar o imaginário de Constantine com a trste realidade deste mundo "mudado para sempre". Porque o medo passou a reinar. Sem bons nem maus. **

9:41 da tarde  
Blogger EMN said...

Palavras duras. Dura e cruel é a verdade.

Constantine: é uma visão com outros pontos interessantes a serem considerados.

Gostei do seu blog e vim agradecer a visita que fez a ambos os meus. Obrigado e voltarei.

emn***

12:14 da manhã  
Anonymous LL.Cool.L said...

Um dia que mudou o mundo! Uma forma soberba de fazeres um post.

11:30 da manhã  
Blogger Sofia said...

De todos os textos que li sobre o "11" este foi de todos o mais fantastico!

Escreves divinamente (ou tens influencias demoniacas?)

;)

bj pa ti

5:12 da tarde  
Blogger lisa said...

Bravo! o teu resumo.

Beijo.

5:18 da tarde  
Blogger darkinha said...

Tenho de começar a ler mais pensamentos teus, sem duvida que tambem tens um lado artista... ja agr bgd pelo comentario, mais uma vez foste mt gentil, cmg, pelo menos ja es alguem que se interessa por kk coisa que eu escrevo, bgd pela visita e pela tua simpatia, bjs

5:23 da tarde  
Blogger Sophie said...

As lágrimas de silêncio não precisam de nada dizer, porque tudo estão a sentir...
Um beijo meu

5:38 da tarde  
Blogger Stella said...

antes de mais, obrigada pela tua visita e pelo teu comentario, bastante acertado, sem duvida!!
e agora, parabéns pela tua maneira de escrever, é bem apelativa e elucidativa!Agora a verdade!! a culpa de todo o medo é do Homem e o Homem só tem medo do próprio Homem!

'Deixai-me chorar - e chorai!
As lágrimas lavarão ao menos a vergonha de estarmos vivos,
de termos sancionado com o nosso silêncio o crime feito
instituição,
e enquanto chorarmos talvez julguemos nosso o drama,
por um segundo seremos os mortos e os torturados,
os aleijados para toda a vida, os loucos e os encarcerados,
seremos a terra podre de tanto cadáver,
seremos o sangue das árvores,
o ventre doloroso das casas saqueadas,
- sim, por um momento seremos a dor de tudo isto...'

adolfo casais monteiro
EUROPA/IV

9:49 da tarde  
Blogger o lápis said...

Só passei para ver se havia mais :)

1:10 da manhã  
Anonymous gala said...

olá Paulo, obrigada pela visita e pelo que escreveste.espero ke te tenhas sentido benm trocando olhares.

Realmente temos uma amiga em comum,sendo virtual para ti, para mim é muito real e é simplesmente a melhor amiga que se pode ter :)
Conheço a Margarida há muitos anos e sei do ke falo :))

Estes dias tive o pc avariado e também mudei de ISP ...penso que a partir de hoje entra tudo na normalidade, portanto , voltarei para te ler com calma,devagar.Como se deve fazer ás coisas escritas com a alma .

até já,aparece, há smp boa música á espera.

beijinhos

11:58 da manhã  
Blogger missixty2000 said...

Quando vieres ao Porto avisa!Atenção estou a falar de amiga para amigo!
beijos

12:04 da tarde  
Blogger Sea said...

Não será o dia a dia uma permanente descoberta?
Um beijo

2:18 da tarde  
Blogger conchita said...

A maldade esta por todo lado e cada vez mais, por isso acender um cigarro que me queima os pulmões e sufoca o meu respirar é deveras um mal menor:)
Obrigada pela tua visita.

3:29 da tarde  
Blogger Gracinha said...

Nem sei o que dizer, muitos parabéns Paulo, fiquei impresionada, já agora, passei por cá e deixo-te a minha:

PROVA DE AMIZADE...
>>>
>>>000000000000000000000000
>>>0000000000_____000000000
>>>0000000000_____000000000
>>>0000000000_____000000000
>>>0000000000_____000000000
>>>0000000__________0000000
>>>00000000________00000000
>>>000000000______000000000
>>>0000000000____0000000000
>>>00000000000__00000000000
>>>000000000000_00000000000
>>>000000000000000000000000
>>>“Você pode ter 10 AMIGOS,
>>>Rir com 9,
>>>Conhecer 8,
>>>Conversar com 7,
>>>Festejar com 6,
>>>Se abrir com 5,
>>>Contar com 4,
>>>Chorar com 3,
>>>Precisar de 2,
>>>Só não pode esquecer de 1,
>>>EU!“
>>>Mande para os seus amigos, incluindo a pessoa que te mandou.
>>>**Se vc não receber nenhuma resposta: Cuidado! Faça mais amizades.
>>>***Se vc receber de volta 2x vc está longe de um bom começo.
>>>****Se vc receber de volta 3x vc é um bom amigo.
>>>****Se receber 4x vc é popular

Beijinhos

4:32 da tarde  
Blogger Bruxinhachellot said...

Paulo vim aqui pela primeira vez e não me intimidei com a mensagem sobre as pessoas inteligentes que lêem esse espaço.
Muito interessante a relação que fizeste entre Constantine e o mundo em que vivemos.
Se existe um céu e um inferno creio que estamos vivendo entre esses dois mundos. Por isso o homem é bom e também mau. O que para nós é terrorismo, para aqueles que o provocam é a glória.
Viver num mundo onde guerra, fome, poluição e morte (por sinal os quatro cavaleiros do apocalipse)profanam nossas vidas é uma aventura arriscada, mas ainda assim não esmorecemos e lutamos pela vida.

Abraços energizados.

12:29 da manhã  
Anonymous julie said...

Gostei do filme Constantine,não sei se o inferno e o paraiso existem depois da morte, mas sei que na terra encontramos facilmente o inferno, enquanto que o paraiso está em vias de extinção e é dificil encontrar porque a paz abandonou a especie humana.

2:01 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Hoteis
Contador acessso
Medical Billing Software
Medical Billing Software