Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Apresentados

TEMPO

A Natureza não nos obedece. Escrevi essa observação na página de um livro que breve irá cheirar a novo. Trago este singelo trecho à memória nesta noite que teço esta crónica e o dia, longo,  se trajou de Inverno. Anoto: A natureza escreve paginas com uma chuva tão cristalina, doirada no âmago pelo sol que se espreguiça por de lá das nuvens, que nos enfeitiça.Um vento despreocupado,depois, alheando-se do Verão que reina, convida a dançar os últimos pinheiros da Primavera . Observei-os no lusco-fusco. No topo da colina. No ponto mais alto da minha terra onde, quando longe, imagino que por ali se cruze o céu, as aves e a saudade. Ouvi Leonard Cohen sibilando na brisa.As árvores, distantes, inquietas, dançando, unem-se  pelas copas.. .Dance me to the end of love .... Regresso ás letras. Aponto: As estações já não se vestem como outrora.Acordam ao calhas e vestem o primeiro trapo que os olhos remelados enxergam. Á pressa. Como se não soubessem para onde vão. Outro dia um velho ( escrevo vel

Mensagens mais recentes

Entre o sonho e o homem que emerge das ruínas.

CAMINHOS

Resíduo atómico - 32 anos depois

Desculpa, não chegou a Primavera.

CHÂO

Novos horizontes..nas rotas das palavras....

Rio

Mensagem